Cida e Áurea querem dobrar o orçamento para a Cultura de BH

Em 2020, a PBH destinou 0,62% do orçamento para a cultura, um valor baixo diante da riqueza das manifestações culturais da cidade e da potência do setor em atuar de forma transversal com as demais pautas sociais. Em entrevista ao jornal O Tempo, Áurea afirmou que, caso eleita prefeita de BH, quer garantir que pelo menos 2% do orçamento seja destinado ao setor cultural. “Garantindo mais investimentos será possível melhorar a infraestrutura e a programação dos equipamentos culturais da cidade. Valorizar os servidores da Secretaria e da Fundação Municipal de Cultura é também parte de nosso plano para a área. Vamos realizar concurso público para ampliar os quadros da pasta e melhorar as condições de trabalho”, comenta Áurea Carolina.

Em 2019, a vereadora Cida Falabella conseguiu aprovar cinco emendas orçamentárias que correspondem ao aumento de mais R$ 3 milhões para a pasta. Entre elas, estão emendas que aumentam recursos para o Fundo Municipal de Cultura, para o Centro de Referência da Juventude, para o Cena Plural, para o fomento da cultura do carnaval e escolas de samba de BH e para a biblioteca Casa do Saber. “Incidir no orçamento é uma das principais funções de uma vereadora, além de acompanhar para que este orçamento aprovado por lei seja executado, o que nem sempre acontece”, afirma.

Ao longo dos quatro anos da Gabinetona, Áurea Carolina e Cida Falabella construíram juntas um mandato atento às pautas do setor cultural, atuantes na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados e na Comissão de Educação e Cultura na Câmara Municipal de BH, respectivamente.

Conheça as propostas das candidatas para a Cultura em cidafalabella.com.br e aureacarolina.com.br.